Comando dos Banrisulenses define estratégias políticas para defender Banrisul de ataques do Governo Sartori

Reunião do Comando também definiu que objetividade e democracia irão pautar o Encontro Nacional dos Banrisulenses do próximo dia 19 de maio.

Nesta quarta-feira, dia 09, os membros do Comando Nacional dos Banrisulenses estiveram reunidos na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre, para debater as estratégias de defesa do Banrisul, em meio aos ataques promovidos pelo governo Sartori. Logo no início do encontro, o assessor parlamentar da Assembleia Legislativa, Gilson Gruginskie, trouxe as informações sobre a tramitação dos projetos que tentam viabilizar a privatização do Banrisul, CEEE, Sul Gás, CRM, Corsan e Procergs. A primeira cartada do governo é o PDL 3/2017, que propõe o plebiscito para a venda das estatais. Para ser votado em plenário é necessário que a pauta seja aprovada na mesa diretora da assembleia, que acontecerá na próxima terça-feira, dia 15. Diante disso, o comando decidiu que irá conversar com os partidos que compõem a mesa para pressioná-los a não levar a matéria ao plenário. Também ficou decidido que a Fetrafi-RS e o SindBancários irão visitar o presidente da Assembleia Legislativa, Marlon Santos (PDT), para debater o tema.

A segunda cartada do governo Sartori é através de um novo Projeto de Lei (PL 69/2018), que precisa ser votado em regime de urgência. O projeto modifica a legislação quanto ao prazo para realizar a consulta popular. Pela lei em vigor, o aval deve ser dado pelo Legislativo até cinco meses antes das eleições. Já a nova jogada do Executivo é reduzir este prazo para 90 dias antes do pleito. De acordo com Gilson, este projeto tranca a pauta da assembleia, o que faz com que ele seja votado a partir do dia 29 de maio. Oficialmente, o governo pretende privatizar a CEEE, Sulgás e CRM, mas esta aprovação abriria a porteira para tentar entregar ao mercado também o Banrisul. Desta forma, o estado poderia aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) proposto pelo governo federal.
Batalha jurídica para reverter venda de ações do Banrisul

Na sequência da reunião, o advogado Alexandre Mayer fez apanhado geral das ações jurídicas que a Fetrafi-RS e o SindBancários estão movendo contra a venda de ações do Banrisul, que, na verdade, é uma privatização disfarçada do banco. De acordo com ele, as operações realizadas nos dias 10 e 27 de abril deste ano estão sob suspeita por falta de transparência. O advogado questionou a relação Banrisul – BTG Pactual (operadora do leilão) e a falta de licitação para realizar a venda de ações do banco. De acordo com o Jornal do Comércio, 65% das ações colocadas à venda foram compradas pelo grupo Brasil Plural, que é composto por ex-sócios do BTG Pactual. “Isso é muito estranho”, questionou o advogado, que disse estar convencido que o Governo está defendendo interesses que não são os do banco e do patrimônio do Estado. Dentre as ações jurídicas, já foram entregues ao Ministério Público de Contas (MPC) uma representação pedindo a suspensão da venda de ações por meio da instauração de uma auditoria extraordinária ou uma inspeção especial; e também uma notícia-crime ao procurador-geral de Justiça do Estado, Fabiano Dallazen, que elenca uma série de irregularidades no processo de venda de ações do Banrisul, através dos leilões dos dias 10 e 27 de abril.

Fortalecer o Encontro Nacional dos Banrisulenses deste ano

A reunião do Comando também abordou o Encontro Nacional dos Banrisulenses, que irá acontecer no próximo dia 19 de maio, na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre. Ficou acordado que o evento será pautado pela objetividade na abordagem de cada tema e pela democracia na tomada de decisões. Também foi consenso que o Banrisul será o centro do debate político por conta da eleição. Os membros do comando destacaram ainda a importância da participação da base para atrair mais banrisulenses para o Encontro do dia 19.

Fetrafi

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar