Funcionários do BB rejeitam proposta específica em Florianópolis

Proposta apresentada pelo BB foi rejeitada por 41 a 26.

Contrariando a orientação do Comando e do Sindicato a proposta especifica do BB foi rejeitada, com isso os bancários decidiram comunicar à direção do BB sobre a rejeição da proposta e a solicitação de abertura imediata de novas negociações.

Após a decisão da assembléia, os bancários presentes definiram quais os pontos devem ser melhorados:
Acordo por 01 ano.
Índice conforme a minuta de reinvindicações, INPC + 5% ganho real,
Piso do Dieese aos escriturários, efetivação de todos os caixas substitutos, abertura de negociação sobre a Cassi e rejeição da proposta encaminhada pelo banco para votação dos associados, revisão dos critérios para descomissionamentos, considerando a avaliação de todos os pares na GDP, abertura imediata de Concurso Público.
Com este encaminhamento, será aguardado uma posição da direção do BB para chamarmos uma assembléia Geral, com a observância das exigências da lei de greve.

 

SEEB Floripa

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar

  • O enfraquecimento das greves nos últimos anos é diretamente proporcional à representatividade da classe por parte dos sindicatos.
    Por muitas vezes chamaram a classe para a luta e no fim nos abandonavam fechando acordos que nos desvaloriza a cada ano.
    Dessa vez tanto o comando quanto os sindicatos disseram com todas as letras que só defendem os próprios interesses.
    Aceitaram um aumento salarial que não condiz com o valor do nosso trabalho. Sim… o lucro dos bancos (muito além de 1% e é até ridículo dizer isso) é diretamente proporcional ao valor do trabalho desenvolvido por cada um de nós, bancários.
    Sobre o imposto sindical disfarçado de contribuição negocial, seria justo se fosse mantido o mesmo percetual praticado, 3,33%. Ao contrário disso, vão abocanhar 1,5% do salário de setembro + 1,5% sobre cada PLR. Alguém já fez as contas?
    Sobre não aparecer nas assembléias e deixar para reclamar agora, eu digo que é dever do sindicato divulgar de maneira transparente a minuta da campanha salarial. E isso não foi feito. Muitos colegas q participam das assembléias também foram surpreendidos com os índice da contribuição.
    Estão supervalorizando um serviço muuuito mal feito.
    Mesmo tendo que voltar atrás na próxima assembléia, penso que já valeu o recado.

    Karen Schaffer

  • Mais uma vez temos uma proposta ridícula do BB e que não contempla nossas perdas nem os esforços dos funcionários que, trabalhando em condições adversas continuam semestre a semestre batendo as metas propostas pelo patrão. Porém , o que pesa nesta vez e que precisa ser levado em consideração ,além da conjuntura política adversa pela qual passa o país , que não se trata mais de analisar se a proposta eh boa ou ruim , sabemos que eh péssima. Mas fica a pergunta : Como lutar contra ? Com greve , que eh a nossa arma mais usada ? Outra : Sozinhos ? Haja vista que as maiores praças aceitaram o acordo?O seeb coloca que os funcionários rejeitaram a proposta , contudo , apenas uma parte dos funcionários rejeitaram e a maioria quer a reabertura das negociações com indicativo de greve caso não haja por parte do BB disposição para tal . Mas , com a atual mobilização dos funcionários do BB para a luta da campanha salarial , como estes que rejeitaram a proposta e sinalizam intenção de entrar greve caso o banco não nos atenda, pretendem conduzir este movimento ? Pretendem largar na mão do sindicato ? Pois grande maioria dos que ali estavam e rejeitaram a proposta sequer aparecem nos piquetes quando há greve , e muitos quando o fazem chegam perto do meio dia , ficam de bate papo na praça XV esperam o almoço ( bancado pelo sindicato ) e vazam antes das tres horas…. A grande maioria que rechaçou a proposta entende que greve eh apenas não ir trabalhar , mas sabemos que vai muito além e alguns dos que rejeitaram a proposta e que realmente participam dos movimentos sabem que não é , que exige muito trabalho , acordar cedo , ir ao centro, preparar o dia e a estratégia antes. Ser xingado pela população entre outras coisas . Greve não eh viajar , ficar em casa , parar por parar , greve eh luta, eh trabalho. Muitos dos que rejeitaram a proposta também se opõe ao pagamento da contribuição sindical , mas mesmo assim querem greve . Acham que não se gasta numa greve ? Gasta-se e muito mais do que muitos pensam. Gostaria de saber como esses colegas que rejeitaram a proposta pretendem mobilizar os colegas que historicamente não participam dos movimentos ? Pois uma greve com meia dúzia de gatos pingados parados vai virar motivo de chacota e servirá apenas para penalizar os que aderirem , que certamente serão cobrados nas horas paradas e que ao fim verão, que o desgaste não valeu a pena pois muito pouco se avançará no índice e outras reivindicações , ateh que a greve jah fraca se esvazie naturalmente. O banco sabe quando temos um movimento forte ou não , sabe quantos estão “logados” por dia e sabem que tirando esse percentual , os que estão em férias e licença saúde , restando os que realmente estão parados , que convenhamos no BB atual são muito poucos . A verdade eh uma : não temos “perna” para tocar uma greve em nossa base e sabemos disso e o banco também . Mas a decisão cabe a assembleia que deve ser soberana sempre. Não acredito que passe da próxima …..

    hideraldo santos

  • Além disso, tenho certeza que não pedimos para voltar a pagar contribuição sindical obrigatória!! Empurraram nas entranhas da minuta abusiva…isso se chama ENGODO

    Fernando Castro

  • Uma vez que somos todos proprietários, sócios, acionistas e a força motriz da captação de recursos, que geram lucros (maiores a cada ano) , devemos ser tratados como tal.

    PODEMOS NÃO TER MILHARES DE AÇÕES BB, mas SOMOS MILHARES DE ACIONISTAS QUE INVESTEM AS PRÓPRIAS VIDAS NA REALIZAÇÃO DOS BONS RESULTADOS ATÉ ENTÃO OBTIDOS!

    Dalton Soffiatti

  • Uma vez que somos todos proprietários, sócios, acionistas e a força motriz da captação de recursos, que geram lucros (maiores a cada ano) , devemos ser tratados como tal.

    PODEMOS NÃO TER MILHARES DE AÇÕES BB, mas SOMOS MILHARES DE ACIONISTAS QUE INVESTEM AS PRÓPRIAS VIDAS NA REALIZAÇÃO DOS BONS RESULTADOS ATÉ ENTÃO OBTIDOS!

    Dalton Soffiatti