Fenae e Apcefs vão acionar a Justiça para reverter revogação do RH 151 pela Caixa

A ação coletiva abrangerá somente empregados do banco associados a uma das 27 Apcefs. Os trabalhadores que não são, terão até 31 de janeiro para associar-se
A Fenae e as Apcefs vão recorrer à Justiça para reverter os efeitos da revogação do RH 151, feita pela Caixa Econômica Federal no dia 10 de novembro. Com a medida, a direção do banco acabou com a incorporação de função. A ação coletiva abrangerá somente empregados da Caixa associados a uma das 27 Apcefs do país. Os trabalhadores que não são, terão até 31 de janeiro para associar-se.

“A Caixa alega que a revogação do RH 151 e as alterações no RH 184 visam adequar a empresa à reforma trabalhista, mas isso ocorreu um dia antes da legislação entra em vigor. Além de um reflexo da nefasta mudança na CLT, trata-se de um desrespeito com a categoria. Não mediremos esforços para assegurar os direitos dos empregados da Caixa”, afirma o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.

Para Dionísio Reis, coordenador Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) e diretor da Fenae, a revogação do RH 151 é a maneira da direção do banco tornar público o fim da incorporação. “Nosso entendimento, é que este normativo já está incorporado ao contrato de trabalho. Ou seja, mesmo com a revogação, entendemos que a Caixa não tem amparo legal para acabar com a incorporação de função”, esclarece.

Fonte: Fenae

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar