Representantes dos empregados cobram nova proposta para Saúde Caixa

Negociação com a direção do banco, iniciada na quarta-feira, será retomada na manhã desta quinta. Para a CEE/Caixa, proposta apresentada na quarta é insuficiente

 

São Paulo – Foi realizada na tarde da quarta-feira 8, em São Paulo (SP), reunião entre a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) e o GT Saúde Caixa para debater os impactos da drástica proposta da direção do banco para alterar o modelo de custeio do plano de saúde, apresentada na negociação ocorrida pela manhã. O debate entre os representantes dos trabalhadores e a empresa será retomado nesta quinta-feira 9, às 11h.

A Caixa concordou em transformar o Conselho de Usuários do Saúde Caixa em deliberativo, mas com um voto de Minerva, e também com a segregação contábil das contas. Outras duas reivindicações da categoria foram atendidas: manutenção dos valores do plano, sem aumento abusivo, e do modelo de custeio, até 31 de dezembro de 2019. Os trabalhadores ainda garantiram um Grupo de Trabalho para discutir o contencioso da Funcef.

“Apesar da melhoria na proposta da Caixa quanto ao possível acordo, ela ainda é insuficiente como garantia aos empregados. Nossa expectativa é que a direção do banco leve, nesta quinta, a proposta que apresentaremos à categoria, que já está indignada com a implantação de teto pelo banco em seu plano de saúde e cobra por nenhum direito a menos”, disse Dionísio Reis, coordenador da CEE/Caixa, em reportagem da Fenae.

Foto: Fenae

Fonte: Fenae

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar