Bancários decidem participar da Greve Nacional em defesa da Previdência

Também foram discutidas as finanças da entidade, frente à redução nas receitas, aprovando uma proposta de Previsão Orçamentária para 2018

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, 30, bancários de Florianópolis e Região aprovaram, por unanimidade, participar do dia de mobilização nacional contra a reforma da previdência e da greve nacional contra a destruição da previdência, convocada pelas Centrais Sindicais para próxima terça-feira, dia 05.

Na próxima terça-feira, 05, trabalhadores de diferentes categorias irão se reunir, a partir das 16:00 horas, no TICEN e promover uma grande manifestação, com o apoio do Fórum de Lutas em Defesa dos Direitos para demonstrar a contrariedade da classe trabalhadora e da sociedade com a proposta de reforma da previdência apresentada pelo Governo Temer.

Com o discurso de que a reforma é necessária para salvar a previdência, o governo federal pretende instituir medidas que atacam os direitos da classe trabalhadora como nunca ocorreu neste país. A proposta representa um retrocesso muito grande pois institui a idade mínima de 65 anos para aposentadoria dos homens e 62 para as mulheres e exige que sejam trabalhados 40 anos para se aposentar de forma integral, além de outros prejuízos como o aumento do tempo de contribuição mínima e a retirada do reajuste da aposentadoria de acordo com a variação do salário mínimo.

final_2O ataque à Previdência segue o plano de desmonte dos direitos trabalhistas iniciados com a chamada “Reforma Trabalhista”, que alterou profundamente a CLT e atacou diretamente os sindicatos. Diante disso, a assembleia também deliberou e aprovou a Proposta de Previsão Orçamentária para 2018, nos termos do art. 550 da CLT. Com a redução substancial nas receitas, sindicatos, federações e centrais sindicais estão buscando alternativas para redução de despesas e mecanismos que possibilitem aumento na arrecadação. A proposta orçamentária será acompanhada ao longo do ano, podendo inclusive ser apreciada por nova assembleia em meados de 2018, para adequação.

Para a Direção do SEEB Floripa, é preciso muita mobilização da sociedade para barrar esta reforma e conclama os bancários a participarem dos atos e das manifestações que estão sendo organizados pelas centrais, sindicatos e entidades representativas dos trabalhadores. Cada bancário que participou da assembleia se comprometeu em atuar como um multiplicador neste processo de construção da resistência, convidando outros militantes para se unirem na luta e participarem das manifestações do próximo dia 5. A hora é de enfrentarmos nas ruas estes que pretendem derrotar a classe trabalhadora e sua história de lutas e conquistas. Um compromisso de cada um e cada uma. Intransferível!

final_3

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar