Estatais cortam mais de 16 mil empregos

A política neoliberal de Michel Temer continua a fazer estragos no país. Só no primeiro semestre de 2017, foram desligados mais de 16.701 empregados das estatais federais fruto do desmonte das empresas. Apenas a Caixa cortou 4.777 postos no período.

O pior é que os números são comemorados pelo governo. O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que divulgou os balanços, avaliou como “extremamente bem sucedidas” as estratégias de redução de custos com os Planos de Demissões ocorridos em pelo menos 15 empresas estatais.  Isso porque, segundo o Ministério, as empresas passaram a dar mais lucros. No primeiro semestre, as estatais tiveram aumento de 19,6% (R$ 17,3 bilhões).

O que o governo não diz é que os avanços tem sido as custas de muita sobrecarga e precárias condições de trabalho nas estatais. Um bom exemplo são os bancos públicos como Caixa e Banco do Brasil, onde os trabalhadores estão a cada dia mais exaustos e doentes com tanta exploração e cobrança para atender uma demanda que só cresce.

É a lógica da reestruturação desrespeitosa nas estatais. Em comparação a dezembro de 2015, a perda já é maior que 33 mil empregados. Redução de mais de 6% do quadro total. Ruim para a economia, péssimo para os brasileiros.

Fonte: Bancários Bahia

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar