Contraf-CUT realiza seminário de Saúde

Bancários vão definir estratégias e prioridades de mobilização e negociação com os bancos

A Contraf-CUT realiza desde a manhã desta quarta-feira (13) um seminário para debater questões do dia a dia de trabalho que afetam a saúde da categoria bancária.

“Mais do que nunca temos que discutir as questões de saúde e preparar o trabalhador para defender seus direitos desta área previstos em nossa Convenção Coletiva de Trabalho”, disse a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira. “Também é importante estarmos atentos ao dia a dia da categoria para encontrarmos formas de garantir a saúde dos trabalhadores”, completou.

O secretário de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT, Mauro Salles, destacou a importância de o seminário discutir estratégias e prioridades de mobilização, fiscalização e negociação com os bancos. “Temos que levantar propostas de prevenção, de atenção ao trabalhador para encontrarmos e discutirmos formas de enfrentamento da situação. E a categoria precisa estar ciente de que não existe negociação com bons frutos sem mobilização”, afirmou.

Para Juvandia, é importante que a categoria esteja ciente que as propostas somente avançam nas mesas de negociações se os bancos perceberem que o conjunto dos trabalhadores mostrarem seu apoio a elas. “Precisamos ter uma correlação de forças favorável para conseguir aprovar assuntos de interesses dos trabalhadores”, explicou.

O Seminário de Saúde da Contraf-CUT segue no decorrer da tarde desta quarta-feira. Veja abaixo a programação completa do seminário.

Programação:

Dia 13 de março de 2019
9 h – Abertura
9.30 às 11 h – Painel – O Contexto da Saúde dos Bancários
11 às 13 h – Painel – Desmonte da Proteção Social
13 às 14 h – Almoço
14 às 15.30 h –Painel – Os serviços médicos dos Bancos
15.30 às 17.30 – Painel Relato do Coletivo de Saúde e das COES

Dia 14 de março de 2019
9 às 11h – O que fazer? Estratégias de Enfrentamento
11.30 às 13 h – Definição de propostas / atualização de reivindicações nos 3 eixos
Assedio Moral/Controles/metas e adoecimento mental
Fluxo de atenção ao adoecido, programas de retorno ao trabalho, reabilitação
Fluxo de controle medico e medidas de prevenção
13 horas – Encerramento

Fonte: CONTRAF-CUT

COMENTÁRIOS

Enviar

ENVIAR COMENTÁRIO

Para enviar um comentário você deve se registrar. Para isso use sua conta do Facebook.

ENTRAR COM FACEBOOK

ou se preferir use seu email pessoal

Esqueceu sua senha?

Enviar