Banco do Brasil

Sindicato Paralisa agencia do BB e cobra melhores condições de trabalho PDF Imprimir E-mail

19.12.14 - Não é de hoje que a entidade vem recebendo diversas denúncias de colegas reclamando das condições de trabalho e do clima organizacional. Somando-se a histórica defasagem na dotação das unidades, o que compromete o atendimento aos clientes e usuários e sobrecarrega os funcionários, a pressão pela venda de produtos e cumprimento de metas tem acirrado o ânimo nos locais de trabalho e vem prejudicando o relacionamento entre gestores e equipes.
 
Mesmo com a forte chuva desta manhã de sexta-feira, o Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região promoveu o retardamento da abertura da agência BB Nereu Ramos, no centro da cidade.
 
Não é de hoje que a entidade vem recebendo diversas denúncias de colegas reclamando das condições de trabalho e do clima organizacional. Somando-se a histórica defasagem na dotação das unidades, o que compromete o atendimento aos clientes e usuários e sobrecarrega os funcionários, a pressão pela venda de produtos e cumprimento de metas tem acirrado o ânimo nos locais de trabalho e vem prejudicando o relacionamento entre gestores e equipes.
 
Conforme denunciado, instrumentos de gestão, como os inquéritos administrativos e avaliação de desempenho têm sido utilizados indiscriminadamente, servindo como elemento de intimidação em muitos casos.
 
Além do ato que atrasou a abertura da agência, a direção do SEEB reuniu-se com os representantes da Gepes e da Superintendência Estadual para cobrar providências imediatas, que visem restaurar o bom ambiente nas unidades e que corrijam eventuais distorções em relação às ferramentas de gestão. Lembramos na ocasião que os temas Gedip e cobrança de metas têm sido debatidos entre a Diref e a Comissão de Empresa, tendo inclusive a direção do BB reconhecido a necessidade da correção de desvios e o aprimoramento das práticas de gestão de pessoas.
 
 
 
Após o encontro na Superintendência, os diretores do sindicato realizaram reunião com os colegas da agência Nereu, informando sobre as providências adotadas pelo SEEB, dos encaminhamentos junto aos representantes do Banco e a urgência de construirmos um novo tempo nas relações de trabalho no BB, onde a participação dos funcionários é imprescindível. 
 
 
 
No ato realizado em frente à agencia, o Sindicato distribuiu aos clientes material informando a razão de nossa atividade, denunciando que a precarização do trabalho também trás enormes prejuízos ao bom atendimento à população.
 
 
Por outro lado, devemos ressaltar que os problemas identificados não são exclusividade e não ocorrem apenas no BB. O Sindicato alerta aos bancários de nossa base que somente iremos fortalecer a nossa luta e nossa organização com a efetiva participação de todos. Por isso, procure o Sindicato, acompanhe os canais de comunicação da sua entidade, denuncie as práticas que desrespeitam os trabalhadores e participe das atividades e mobilizações da categoria.
 
Fonte: SEEB Floripa
 
 
  Section:  Notícias - File Under:  Banco do Brasil  |  
 
Diretoria do SEEB se reúne com Superintendência e Gepes em Florianópolis PDF Imprimir E-mail

12.12.14 - Na tarde desta terça feira, dia 09/12, os diretores do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região, funcionários do Banco do Brasil, estiveram reunidos com o Gerente de Administração da Superintendência Estadual, Fabiano Sarda e o Gerente da Gepes Estadual, Carlos Altemir Schmidt para tratar de diversas situações que afetam o dia a dia do funcionalismo em nossa base.
 
Em primeiro lugar, os diretores do Seeb reafirmaram a posição de contrariedade da entidade quanto ao retorno da famigerada estratégia das “salas de crédito”, seja pelo prejuízo gerado às unidades de negócio com o deslocamento de gerentes de relacionamento para os “bankers” de venda, prejudicando o atendimento aos clientes e usuários, seja pelo desvio de função dos colegas, submetidos a uma verdadeira maratona de telemarketing. Lembramos aos representantes do BB que o atual Superintendente Neirin, em encontro anterior, afirmou que em Santa Catarina “não existem mais salas de crédito”.
 
Os representantes do BB informaram que apenas tem realizado rodadas de treinamento prático de vendas de produtos específicos, com duração de 02 dias e somente com funcionários que se manifestarem dispostos a participarem da atividade. Cobramos a inserção dos referidos cursos na grade oficial da Gepes e a contagem das horas para pontuação em futuras concorrências.
 
Outro tema abordado se refere às denúncias recebidas pelo SEEB de que correspondentes bancários estariam atuando dentro das unidades do banco, inclusive tendo acesso às informações sigilosas de clientes, o que contraria a legislação bancária e resoluções do Conselho Monetário Nacional.  Segundo Fabiano Sarda, existe orientação a respeito enviada a todos os gestores sobre os limites de atuação dos correspondentes e que as informações de clientes somente são repassadas pela UGA, em conformidade com a Lei.
 
De qualquer forma, o Sindicato alerta que qualquer irregularidade deve ser denunciada ao SEEB e a Ouvidoria do BB.
 
 Bem-Vindo ao BB
 
O gerente da Gepes informou a transferência para janeiro do curso Bem-vindo ao BB programado para este mês, sem prejuízo aos aprovados no último concurso e que já haviam sido convocados.
 
 Cronograma de Obras
 
Novamente solicitamos o cronograma de obras em unidades do BB programadas para os próximos meses, para acompanhamento das condições de trabalho e atendimento ao público. Discutimos em particular a reforma programada para a agência Central do BB/Besc, dada às características do prédio e o volume do atendimento daquela unidade. Alertamos aos colegas que eventuais problemas devem ser imediatamente comunicados ao Sindicato.
 
 Bela Vista
 
Reiteramos a necessidade de redimensionamento da capacidade de atendimento da unidade do BB Bela Vista, já que a transferência de localização do prefixo trouxe um aumento expressivo na demanda de clientes e usuários. Segundo a Superintendência, providências já estão sendo estudas para evitar a sobrecarga de trabalho aos funcionários.
 
 Sem fechamento de agências
 
Ao contrário das informações recebidas pelo Sindicato por vários funcionários, os representantes do BB afirmaram não haver, no momento, qualquer estudo que preveja o fechamento das agências da Santos Saraiva, Saco dos Limões e Álvaro de Carvalho.
 
 Nomeações
 
Questionados quanto aos critérios para nomeação e promoção no estado, os representantes do BB afirmaram que tem seguido estritamente as normas internas, respeitando a classificação no TAO, tanto para a seleção quanto para as entrevistas.  Quaisquer procedimentos fora das regras estabelecidas pelos normativos devem ser denunciados ao Sindicato e a Ouvidoria do BB.
 
 Atendimento no Verão
 
Alertamos a preocupação dos funcionários e do Sindicato com a chegada do verão, principalmente em relação às agências mais procuradas pelos turistas. Cobramos medidas preventivas, principalmente quanto ao funcionamento dos aparelhos de ar condicionado, para que sejam evitados os transtornos havidos na última temporada.
 
Fonte: SEEB Floripa
 
 
  Section:  Notícias - File Under:  Banco do Brasil  |  
 
Comando entrega documentos a Berzoini e cobra mudanças na gestão do BB PDF Imprimir E-mail

01.12.14 - Dois documentos cobrando mudanças na gestão e na relação do Banco Brasil com os seus funcionários foram entregues ao ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, ao final da reunião do Comando Nacional dos Bancários e da Executiva da Contraf-CUT, ocorrida nesta quinta-feira (27), em Brasília.
 
Crédito: Guina Ferraz - Seeb Brasília
Guina Ferraz - Seeb Brasília Dirigentes do Comando Nacional e da Contraf-CUT pediram apoio do ministro 

Dois documentos cobrando mudanças na gestão e na relação do Banco Brasil com os seus funcionários foram entregues ao ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, ao final da reunião do Comando Nacional dos Bancários e da Executiva da Contraf-CUT, ocorrida nesta quinta-feira (27), em Brasília.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, Eduardo Araújo, apresentou ao ministro uma carta com diversas propostas para o fortalecimento do Banco do Brasil, enquanto banco público.

Entre as propostas do documento, intitulado "O BB que nós queremos", estão: alinhar as estratégias do banco às do governo federal, priorizar o microcrédito produtivo orientado, incrementar o Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Pronaf), restabelecer o papel do BB no comércio exterior e resgatar o papel da Fundação do Banco do Brasil como disseminadora de tecnologias sociais.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, Everton Gimenis, entregou uma carta que pede a atuação do ministro pelo fim da reestruturação das Gerências Regionais de Comércio Exterior (Gecex) do BB em todo o país, incluindo o cancelamento da transferência de colegas lotados na capital gaúcha para Curitiba.

"Defendemos que não há necessidade de reestruturação alguma. Ao contrário, o que o BB precisa é contratar mais gente para o escritório de Porto Alegre. Transferir a Gecex significa perda de competitividade dos produtos gaúchos para a exportação. Não é bom para o banco. Não é boa para ninguém essa reestruturação", disse Gimenis.

Em Porto Alegre e em todo o país, os dirigentes sindicais e funcionários da Gecex têm feito protestos e manifestações, o que já levou o BB a estender o prazo da reestruturação. O BB impõe mudanças que estão prejudicando as carreiras e as vidas pessoais dos seus trabalhadores.

A Contraf-CUT tem atuado lado a lado com os sindicatos contra a reestruturação em andamento no banco. "Além de orientar protestos, já encaminhamos dois ofícios para a Diretoria de Relações com os Funcionários (Diref) do BB, criticando duramente esse modelo de reestruturação das Gecex e dos Centros de Suporte do Atacado (CSA)", salientou Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT. 

Berzoini, que é funcionário do BB e ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e da extinta Confederação Nacional dos Bancários (CNB-CUT), foi muito receptivo e disse que encaminharia a demanda dos bancários à diretoria do Banco do Brasil. 

O movimento sindical tem demonstrado que não há necessidade de reestruturação no BB, como fechamento de escritórios e remanejamento de empregados para outras cidades. O momento é de alinhamento do BB às políticas públicas e de valorização dos seus funcionários.

Além de Berzoini, a reunião do Comando e da Executiva da Contraf-CUT contou com a participação dos deputados federais Erika Kokay (PT-DF) e Assis Carvalho (PT-PI). Ambos são bancários da Caixa Econômica Federal. Eles também fizeram uma avaliação da conjuntura, contribuindo para os debates do movimento sindical para enfrentar a disputa política no próximo período, que exigirá muita determinação e luta da categoria e da classe trabalhadora.


Fonte: Contraf-CUT
  Section:  Notícias - File Under:  Banco do Brasil  |  
 
Direção realiza reuniões nas agências do BB PDF Imprimir E-mail

 
 20.11.14 -  Dando seguimento a agenda de reuniões nas agências bancárias da base de Florianópolis e Região, dirigentes do SEEB visitaram os locais de trabalho do Banco do Brasil em Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz. 
 
Dando seguimento a agenda de reuniões nas agências bancárias da base de Florianópolis e Região, dirigentes do SEEB visitaram os locais de trabalho do Banco do Brasil em Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz. O objetivo dessas reuniões é fazer uma avaliação junto à base sobre os resultados da Campanha 2014. As reuniões também são uma oportunidade para compartilhar com os bancários do BB o andamento das mesas temáticas, que tratam sobre assuntos importantes para o segmento. Dentre elas, temos a mesa que debate a reestruturação das áreas meio do banco, a que trata de GEDIP e a que trata sobre as metas no BB.
Para o Dirigente Luiz Toniolo, Secretário de Comunicação e Imprensa do SEEB, "temos que estar presentes junto aos bancários, para levarmos informações das negociações em andamento e dar o devido encaminhamento de suas demandas". 
 
 
 
 

 
 

  Section:  Notícias - File Under:  Banco do Brasil  |  
 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 1 de 88
Sindicato Paralisa agencia do BB e cobra melhores condições de trabalho

19.12.14 - Não é de hoje que a entidade vem recebendo diversas denúncias de colegas reclama...

Sétima Turma condena oito bancos por utilizar ações judiciais para inviabilizar greve

17.12.14 - A Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou oito instituições financeiras a pagar indenização por dano moral coletivo...

Parcela dos 10% mais ricos concentra 42% da renda do país, diz IBGE

17.12.14 - As pessoas com a menor renda per capita do país detinham apenas 1,2% da renda total no ano passado, apontou a pesquisa SIS (Síntese de...

SEEB - Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região
Rua Visconde de Ouro Preto, 308 - Florianópolis - SC
Fone (48)
3224-7113 - FAX (48) 3223-3103